6 produtos coloniais que você não pode deixar de aproveitar em Gaspar

Prefeitura de Gaspar / Divulgação

Se você é daqueles que não consegue ver uma tenda, ou restaurante com produtos coloniais, sem parar pra fazer uma boquinha, esse post é pra você.

Gaspar fica na região mais germânica do Brasil. Isso significa produtos coloniais de altíssima qualidade que você só encontra por aqui! Confira sete deles que você com certeza não vai querer perder a chance de saborear com vontade.

Cervejas

A cerveja artesanal é um dos produtos coloniais da região / Divulgação

Ah, o famoso chope! Não numa época tão remota, a bebida fermentada de cereais era usada mais para alimentação do que para a degustação e prazer, principalmente na época das grandes viagens de navios entre continentes até o século 19.

Os germânicos vieram com essa ideia para as terras do Brasil-Colônia no período da colonização, no século 18, e hoje possui cervejarias que seguem a Lei Alemã da Pureza, a Reinheintsgebot, de 1516. A lei impede que ingredientes além de Água, Lúpulo, Malte e Fermento sejam inseridos na receita.

O chope virou uma característica principal da região do Vale do Itajaí, principalmente na época da Oktoberfest, festa originada da Alemanha, realizada todos os anos em Munique, trazida ao Brasil com o mesmo formato anual em outubro, tanto que existe hoje a Rota da Cerveja, promovida para que o visitante visite as fábricas de cervejarias artesanais da região!

Cachaça

A cachaça também entra na lista | Divulgação

Falando em bebidas, a cachaça já tem uma origem pouco diferente do chope, com o início da produção de destilados da cana de açúcar datados de 1500 anos atrás, no Paquistão.

Essa mistura de várias culturas não deixa de ter sua importância histórica para a região do Vale do Itajaí. Engenhos de cachaça existem até hoje, e são abertos para que turistas visitem e conheçam histórias do lugar, e aproveitem pra tomar aquele gole.

Aliás, a pinga, como popularmente é conhecida, é de qualidade! Por vezes a melhor cachaça artesanal do país foi de Gaspar! A votação é feita por degustação às cegas, e você pode conferir um pouco do que tem de melhor no país também na Rota Colonial de Gaspar!

Embutidos e defumados

Linguiças e defumados pendurados à mostra para o público.
Prefeitura de Gaspar / Divulgação | A Rota da Linguiça te ajuda a achar e saborear essas delícias.

Os embutidos tem uma importância tão grande na região, que recentemente foi criada a Rota da Linguiça, da qual Gaspar está incluída. A Rota também promove aquelas visitinhas nos lugares para que o turista aproveite e faça uma boquinha com o que há de melhor na região.

A concentração maior fica na região do distrito do Belchior, onde os embutidos produzem tanto aquelas carnes que compõem a famosa feijoada, quanto os mais pedidos e conhecidos da população: a linguiça e o torresmo.

Leia Também: Os benefícios da pesca para aliviar o estresse e a depressão

A produção desses derivados coloniais é antiga em Gaspar. As famílias criavam porcos tendo como prioridade a venda, mas quando viam dificuldade, abatiam os animais e faziam produtos com sua carne. Com isso, o distrito virou referência no ramo. É interessante de dar uma conferida, não?

Doces

As cucas fazem parte dos doces | Divulgação

Sabe aquelas cucas deliciosas e famosas que tem que ter em toda mesa de café colonial? Não teria como deixar passar essa delícia regional. Estes doces típicos coloniais tem sua origem alemã, e hoje tem seu lugar de destaque na hora do cafézinho.

Tanto que até tem tv por aí promovendo o Festival das Cucas! Tem dos sabores mais conhecidos e pedidos, como as cucas de banana, chocolate, farofa, e outras exóticas como menta! Não tem como você chegar naquele finalzinho de tarde, ou logo depois do almoço na hora da sobremesa, e não passar pelos cafés coloniais da região.

Geleias e Schmiers

A famosa “chimia”, abrasileirado de Schmier. Tem o significado de “tudo que pode ser misturado”, mas também de tudo que pode ser colocado no pão, como as mais simples que o brasileiro coloca todos os dias no café, como maionese, manteira, margarina e derivados.

Porém, a geleia característica da região não só conta com a polpa da fruta. Ela é mais personalizada. Junta sementes e bagaços das frutas. Tem também as salgadas, de cenoura, presunto, pepino e maionese, ou as de ovo com sardinha e derivados. Tem pra tudo que é gosto!

Vale dar uma passadinha em um dos cafés coloniais da região para aproveitar essas delícias, e até mesmo levar um pouco desse sabor para casa. Que tal?

Queijos

O Kochkäse é o queijo típico da região! | Divulgação

Por último, mas não menos importante, temos os queijos coloniais! Os derivados do leite, como os famosos queijinhos, natas, requeijões, e o queijo patrimonial da região: o kochkäse!

Kochkäse. em alemão, significa “queijo cozido”. É produzido pelos descendentes da antiga região da Prússia. O queijo branco é esfarelado, salgado e então fermentado, para ser cozido em frigideira ou panela. O queijo derretido lentamente se transforma no produto característico da região!

Cada família que produz o Kochkäse tem suas particularidades no processo de acordo com os hábitos e ingredientes de cada grupo. Esse alimento comum na mesa das família da região não é facilmente encontrado nos mercados, então, só indo num café colonial, ou até diretamente a uma dessas famílias para conhecer essa iguaria!

E então? O paladar ficou aguçado? Aproveite as delícias da região e seus produtos coloniais na Rota Colonial de Gaspar! Conheça também outras características da região, como a Rota da Moda e a Rota Colonial.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.